Estudo conclui que vikings estiveram nas Américas mil anos atrás

Um novo estudo revelou que os vikings embarcaram nas Américas em 1021, há 1000 anos atrás. Eles cruzaram o Oceano Atlântico e se estabeleceram no Canadá.

A imagem acima é da reconstrução do assentamento viking de L’Anseaux Meadows, no nordeste do Canadá. O sítio arqueológico é Patrimônio da Humanidade.

Para descobrir a data, os cientistas examinaram artefatos de madeira de um assentamento viking.

Esses artefatos foram descobertos em Newfoundland, Canadá.

Outra fonte usada para a descoberta foi uma tempestade solar que ocorreu há mais de mil anos.

Quando os vikings chegaram na região, derrubaram árvores com lâminas de metal, que não eram produzidas pela população indígena que vivia na área na época.

As peças de madeira, deixadas para trás no assentamento, vieram de três árvores diferentes.

Dentro dessas peças havia anéis de árvores, incluindo um marcador claro para o ano 993.

No ano anterior, os cientistas sabiam que uma enorme tempestade solar ocorreu, liberando um fluxo de raios cósmicos, ou partículas altamente energéticas, do sol quase à velocidade de luz.

Isso deixou uma assinatura perceptível e distinta nos anéis das árvores no ano de 993.

“Usamos uma tempestade solar, anéis de árvore anuais e marcas de corte feitas por ferramentas de metal para mostrar que os vikings viviam nas Américas em 1021 DC, exatamente 1.000 anos atrás. Todas as nossas três amostras foram produzidas neste mesmo ano. Esse nível de precisão e prova científica nunca foi alcançado antes”. Disse Michael Dee, principal autor do estudo e professor associado de cronologia de isótopos na Universidade de Groningen, na Holanda.

Anteriormente, os pesquisadores acreditavam que os vikings estavam nas Américas no final dos anos 990 ou no início dos anos 1000.

“Isso significa que os vikings estiveram lá um pouco mais tarde, ou eles vieram e foram por um período mais longo, ou permaneceram no local por mais tempo do que a maioria esperava”.

“Com o tempo, espera-se que tais pesquisas forneçam novos insights explicativos sobre a história do passado humano”, disse Dee.

Fonte: usatoday, cnn – Imagem: nagelphotography

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais lidas

Recentes